Crise, Etarismo e Plano B: mãos à obra!

Tingir os cabelos, fazer uso de cremes e procedimentos estéticos para atenuar rugas e marcas de expressão, recursos muito usados por homens e mulheres para retardar as marcas do envelhecimento, não são mais suficientes para conter as dificuldades dos profissionais mais velhos em conseguir um emprego.

O desemprego cresce num ritmo sem precedentes no Brasil, com estimativas bastante pessimistas para os próximos meses e em nada facilitado por nossa legislação trabalhista.

A solução, para boa parte dos desempregados é recorrer ao mercado informal, reduto tradicionalmente ocupado pela mão de obra grisalha, que, em função do etarismo das organizações, já vinha se acostumando a aceitar propostas de trabalho fora dos padrões tradicionais.

Com a concorrência acirrada pela enxurrada de profissionais mais novos em busca de trabalho, o Mercado vai se estreitando e os trabalhadores mais velhos que nunca pensaram num "Plano B", percebem que precisam se reinventar, pois o Governo dificilmente será um aliado frente ao problema, especialmente neste momento.

Mas, como se preparar para a crise quando a estamos vivenciando? O discurso de que crise é igual a oportunidade pipoca nas palestras, livros e mensagens de auto ajuda, mas como acreditar nisto quando os recursos vão se tornando escassos e as perspectivas mais sombrias?

 

O etarismo é grave e está aí, concreto, palpável. O que fazer?

Não existe uma fórmula, mas ser pessimista só atrapalha num momento como este. Ser realista, sim, é fundamental para escolher alternativas viáveis, aproveitar este momento para abrir novos caminhos, ativar as redes de relacionamento e aperfeiçoar competências.

Se você se encontra neste momento, aí vão algumas dicas, apoiadas em casos reais que tenho acompanhado nos últimos meses. Se não for o seu caso, esteja preparado, pois é sempre mais fácil lidar com problemas para os quais nos antecipamos.

Pense no que você gosta de fazer e faz bem, de preferência melhor do que a maioria das pessoas que você conhece. Reflita sobre como essa competência poderia ser usada em novos cenários e, se necessário, aprofunde, estude, aperfeiçoe: torne-se o melhor!

Veja como seu conhecimento poderia ser utilizado de forma rentável. Faça um brainstorm , pergunte aos seus familiares e amigos, procure na internet. Uma pessoa que conheço, chefe de cozinha, lançou um serviço de treinamento de cozinheiras personalizado para fazer frente à diminuição do número de clientes; outra começou a oferecer serviços de dog walking no bairro em que mora; um amigo fez um curso de Coaching e está encantado com as novas possibilidades de trabalho...

As portas vão se abrindo à medida que sua cabeça o faz! 

Após escolher o que irá fazer, estruture o seu projeto e divulge, mas esteja aberto à novas idéias, caso precise adaptar o seu serviço ou produto ao Mercado. Conte aos amigos, use as redes sociais, anuncie em grupos, murais. Procure se colocar no lugar do seu futuro cliente e pense qual será o diferencial que irá fazer com que ele opte por você. 

Customize, seja criativo! Pense em algo que só você irá oferecer. Quem sabe não é este o momento de virar a mesa e investir para ser mais feliz no futuro?

 

 

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!